Se você chegou até aqui, provavelmente quer saber o que é swing ou tem alguma dúvida sobre a prática, certo? Para não restar dúvida, vou deixar uma definição básica: swing é sexo grupal entre dois ou mais casais. Pode rolar troca de parceiros com beijos, carícias e sexo oral, com ou sem penetração. Ou seja, a decisão é minha, sua e de todos os envolvidos na relação sexual. Chegando em um acordo comum, o sexo vai ficar bem mais gostoso.

Então swing só rola entre casais estáveis?

Não exatamente. Se você é solteiro(a) e quer experimentar algo novo, o swing pode ser uma boa oportunidade para curtir um sexo casual bem gostoso, sem essa de se importar com a quantidade de parceiros(as) nas noitadas. A prática tem a ver com casais estáveis, mas se você estiver ficando com alguém disposto a apostar no swing, por que inibir suas vontades? Não há nada melhor do que fazer o que gostamos, sem as pressões da sociedade, dos amigos ou da família. Se estiver bom para você, para o(a) parceiro(a) e seguro para todos os envolvidos (sim, a segurança durante o sexo é obrigatória – camisinha sempre!), então mãos ao corpo dela, dele e de quem mais desejar e estiver a fim do seu corpinho.

Nos posts Swing fortalece o relacionamento? – PARTE 1 e PARTE 2, com a entrevista do casal Marina e Marcio, o assunto foi abordado de acordo com as experiências deles. O depoimento foi ótimo para quem quer se tornar um swinger ou está dando os primeiros passos rumo à liberdade sexual. Muitas vezes, só precisamos de um empurrãozinho para criar coragem para fazer algo. Quem sabe essa não é a oportunidade sexual que estava procurando?

Agora que já sei o que é swing, onde posso posso praticá-lo?

Além das famosas casas de swing, motéis ou até a casa de um dos envolvidos na troca de casais podem ser alternativas. A escolha do local fica à critério dos swingers, mas é preciso ter alguns cuidados antes de levar pessoas desconhecidas em sua casa. Só coloque essa opção na lista após uma boa dose de confiança mútua e alguns encontros. Lembre-se que você não está em um estabelecimento com estrutura e segurança, como as casas de swing. Esses lugares também são ideais para quem busca um pouco mais de animação e até conhecer outras pessoas para futuras trocas. E nem adianta querer ir sozinho(a), hein? A entrada só é permitida para casais.
Uma outra sugestão é pesquisar sites especializados em trocas de casais. Neles, você pode conhecer interessados na prática e combinar de encontrá-los em alguma casa de swing.

Ciumentos e ciumentas têm vez no swing?

Depende, para pessoas super ciumentas, do tipo obsessivo, provavelmente não vai rolar. Swing é regido pela cumplicidade e extrema confiança. É raro ver swingers com histórico de relações extraconjugais, mas quem é ciumento não vai dar bola para essa estática. Vai querer dar aquele barraco básico e acabar com a festa de todo mundo. Por isso é tão importante manter o diálogo constante, principalmente antes da primeira ida à casa de swing. O casal precisa estar seguro sobre as decisões e bem resolvido em relação à prática.

De tanto falar sobre o assunto, fiquei até com vontade. E vocês? Agora que já descobriram o que é swing, também ficaram com tesão? Converse com o(a) parceiro(a), prepare o terreno e veja o que dá. Quem sabe ele(a) topa e ambos iniciam uma nova fase do relacionamento.

Aproveite e veja o que o pessoal no youtube está falando sobre este tema no canal do Sexlog-Tv.